Apresentação da Observação.

INTRODUÇÃO

 

O estágio é um período de estudos práticos para aprendizagem e experiência em que o aluno demonstra seu conhecimento pela teoria articulado pela prática; realizando seu papel com dignidade procurando dentro de sua área de atuação mostrar que tem competência, humildade e firmeza e sempre lembrando que ser humilde é também saber ouvir para aprender. O estagio é importante porque nos capacita e nos dá formação como um processo dinâmico de desenvolvimento profissional num ambiente real que pretende formar o professor para a sociedade dos nossos dias em que a escola e o professor têm papéis relacionados com novas demandas sociais.

A organização dos conteúdos em torno de projetos, como forma de desenvolvimento das atividades de ensino e aprendizagem favorece a compreensão da multiplicidade de aspectos que compõem a realidade, uma vez que permite a articulação de contribuições de diversos campos de conhecimento. A matemática desempenha um papel fundamental na organização do pensamento a partir do desenvolvimento de habilidades de raciocínio específico. Estabelecer relações entre objetos, fatos e conceitos, generalizar prever projetar e abstrair são exemplos dessa habilidade. A matemática como ciência favorece a organização do pensamento, do saber da aprendizagem.

Dentre as diversas competências envolvidas no aprendizado de matemática a comunicação e a resolução de problemas têm como prioridade a utilização da linguagem para aprender significados, transformá-los, para construir novas aprendizagens que podem por sua vez configurar em diferentes formas e expressões e novos questionamentos sobre este significado.

As habilidades de ler e escrever em matemática compõe e alimenta as competências no sentido de seu aperfeiçoamento. Estas habilidades, apesar de serem tão básicas para aprender qualquer coisa, têm sido tratadas de forma isoladas ou são pouco consideradas, especialmente no que diz à aprendizagem de matemática.

A utilização dos recursos da comunicação nas aulas de matemática justifica-se por vários motivos. Um deles é que ao comunicar ideias e maneiras de agir o aluno mergulha num processo meta cognitiva. Isto é ela precisa refletir sobre o que fez ou pensou construir esquemas mais elaborados de pensamento, organizar mentalmente pensamentos e ações, para aprender de novo e com maior qualidade e profundidade.

Sabemos que as habilidades relacionadas á comunicação, como ler, escrever, desenhar relacionada à matemática pode desenvolver – se uma auxiliando a outra como alternativa de acesso a outra, em complementaridade ou rotas diferentes de aprendizagem.

CARACTERIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO E TURMA

A escola onde ocorre nosso estágio é a Escola Municipal Metodista Susana Wesley, Rua Simões Filho, 955 Boca do Rio, Salvador – Bahia. Tel. (071) 3462-4817.

O nome da escola é em homenagem à mãe do fundador do metodismo o pastor João Wesley, sendo um tributo à educadora cristã no séc.XVII, na Inglaterra, dedicada e reconhecida, com conceitos próprios utilizados, aquela época como se fossem extraídos em tempos atuais, na área de psicologia educacional.

Sendo inaugurada no dia 17 de fevereiro de 2006 pelo então Prefeito João Henrique Carneiro. Hoje conta com uma clientela de 562, alunos do 1º ao 5º ano, a proposta da gestão é se houvesse mais salas matricularia mais crianças, devido a grande procura por vagas, deixando assim todos os envolvidos neste processo de ensino aprendizagem, muito felizes, por constatar que um trabalho feito com responsabilidade e amor é facilmente reconhecido.

A sala do projeto de matemática é ampla ventilada, e bastante organizada. As turmas que participam do projeto são alunos do 2º ao 5º, divididos em grupos de seis  ou oito, meninos e meninas são atendidos separadamente.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

As escolas vêm mostrando um forte interesse na construção de uma escola cidadã, neste contexto social busca contribuições valiosas e teóricas da educação, cuja fundamentação baseia-se na epistemologia genética que estuda a maneira como nasce e se desenvolve o conhecimento do ser humano.

Dentro desta concepção alguns autores podem referenciar esta escolha. Fica  patente na obra de  Vygotsky a ênfase na função mediadora dos instrumentos que são fornecidos pelas relações entre homens. A contribuição para prática pedagógica à luz da teoria de Vygotsky, permite um repensar da escola no desenvolvimento. A sua teoria nos fornece elementos para compreender a construção do desenvolvimento infantil.  A sua teoria nos fornece elementos para compreender a construção do conhecimento, a interferência do sujeito e a dimensão do social. Segundo Vygotsky, (1989,p.32) o processo de desenvolvimento da linguagem e do pensamento se dá pelo mecanismo de internalização.

Enquanto Piaget enfatiza da interação do sujeito com o objeto a ser reconhecido. A construção do conhecimento é sempre dialética de invenção e construção. Ele utilizou sempre o termo desenvolvimento como fio condutor da produção do conhecimento.  O sentimento de infância resulta, pois, numa dupla atitude com relação à criança: preservá-la da corrupção do meio mantendo sua inocência, fortalecê-la, desenvolvendo seu caráter e sua razão. As noções de inocência e de razão não se opõem, elas são os elementos básicos que fundamentam o conceito de criança como essência ou natureza. Considera-se a partir deste conceito que todas as crianças são iguais, correspondendo a um ideal de criança abstrato, mas se concretiza na criança burguesa.  A identificação do contexto burguês em que esse sentimento de infância surge e se é estrutura é extremamente importante para compreensão da concepção atual da criança, quando se acredita ou se quer fazer acreditar numa essência infantil desvinculada das condições da existência, ou seja, da criança universal, idêntica que seja sua classe social e sua cultura.

Escola Municipal Metodista Susana Wesley

Data: 16 de Abril a 05 de Junho 2012

Professora Regente: Ana Sueli Argolo

Estagiárias: Arlene Mello e Ivana Lage

Séries 3º Ano ao 5º Ano (idade 08 a 12 anos).

           

Projeto: Ler, escrever e resolver problemas. Por que não?

Roteiro Didático:

  • Proporcionar atividades matemáticas que desenvolvam a leitura.

Objetivo Específico:

  • Desenvolver a escrita de textos através de observações analise e interpretações das atividades na área da matemática.
  • Desenvolver a produção de textual na área da matemática e escrita pictórica.

Objetivo Geral:

  • Ampliar o recurso da comunicação através da escrita matemática.

Conteúdos:

  • Proporcionar jogos e atividades lúdicas para estimular registros escritos.

Resolver desafios matemáticos e registrar as ideias e opiniões através da escrita ou linguagem Pictórica.

Material necessário:

  • Lápis, borracha, lápis de cor, papel pautado, oficio, duplex, dominó, garrafa pet, cartela de bingo, emborrachado, cola, tesoura, Baralho, escô.

Avaliação:

Os alunos serão avaliados a cada aula, de acordo com seu pensamento lógico. Com intervenções caso necessário.  A cada semana serão trabalhados diferentes jogos com possibilidades diferentes, possibilitando assim a cada aula uma nova forma de escrita com jogos matemáticos. O principal objetivo é relacionar as sentenças matemáticas com as quatro operações e a leitura e escrita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: